+351 968 497 129 (24h)

tours@portugalrotasetours.com

Siga-nos

Tour Lisboa

Programa do Tour

Saída em direção ao Marquês de Pombal, visita ao Alto do Parque Eduardo VII, descida à Avenida da Liberdade passando pelo Rossio, pela Praça do Comércio, Bairro Alto, Alfama e Castelo de São Jorge. Junto ao rio Tejo visita à Torre de Belém, ao Padrão dos Descobrimentos e ao Mosteiro dos Jerónimos. Sugerimos uma paragem para almoço num restaurante típico, seguindo depois em direção à Expo onde terá tempo para visitar o Oceanário de Lisboa e alguns museus mais emblemáticos.

LISBOA

Conhecida como a cidade das sete colinas, o seu nome provém de Olisipo, nome que a povoação já possuía antes da ocupação romana, em 205 a.C. Situada em zona de forte intensidade sísmica, sofreu vários terramotos ao longo dos séculos, tendo o terramoto de 1755, seguido de maremoto e incêndio, destruindo totalmente a zona ribeirinha da cidade. O plano de reconstrução da cidade implementado por Marquês de Pombal é ainda hoje visível nas ruas de Lisboa, principalmente na baixa Lisboeta. Lisboa foi um dos principais centros de introdução e desenvolvimento do Cristianismo na Península Ibérica.

A Praça do Rossio, com o nome oficial de D. Pedro IV e com uma estátua do mesmo, é um ponto de reunião da cidade com cafés e pastelarias onde damos destaque à famosa "Pastelaria Suíça", tendo do lado norte da praça, o Teatro Nacional D. Maria II. Na base da estátua as quatro figuras femininas representam alegorias à Justiça, à Força, à Sabedoria e à Moderação, qualidades atribuídas a D. Pedro IV.


O Castelo de São Jorge outrora mourisco e residência dos reis portugueses, foi transformado nos anos 30 em jardim público. O nome atual deriva da devoção do castelo a São Jorge, santo padroeiro dos cavaleiros e das cruzadas, feita por ordem de D. João I no século XIV. Ergue-se em posição dominante sobre a mais alta colina do centro histórico da cidade, proporcionando aos visitantes uma das mais belas vistas sobre a cidade e o estuário do Rio Tejo.


O Mosteiro dos Jerónimos data do século XVI e foi mandado construir por D. Manuel I. Constitui o auge da arquitetura manuelina como podemos observar no portal esculpido na fachada sul. O mosteiro foi financiado pelos lucros do comércio de especiarias, pedras preciosas e ouro após Vasco Gama ter dobrado o Cabo da Boa Esperança e descoberto o caminho marítimo para a Índia, estabelecendo as rotas comerciais portuguesas no Oceano Índico. Neste mosteiro encontram-se sepultados Vasco da Gama e Luís Vaz de Camões.


O Padrão dos Descobrimentos encontra-se na margem direita do rio Tejo. O monumento foi erguido para homenagear os elementos envolvidos nos Descobrimentos Portugueses. Apresenta-se sob a forma de uma caravela, com o escudo de Portugal nos lados e a espada da Casa Real de Avis sobre a entrada. Pode também observar-se as estátuas de heróis portugueses ligados aos Descobrimentos entre outras figuras ilustres da época.


A Torre de Belém, obra iniciada em 1514 sob o reinado de D. Manuel I e finalizada em 1521, era considerada como uma fortaleza outrora posicionada no centro do rio Tejo. Ponto de partida para os navegadores dos Descobrimentos e uma referência para os navegadores que regressavam das Índias e do Novo Mundo é um símbolo do poderio e expansão portuguesa. A beleza da Torre está na decoração exterior, merecendo também as salas da torre a sua visita por causa da galeria e do panorama que daí se desfruta.


A Praça do Comércio mais conhecida por Terreiro do Paço foi o local do Palácio Real durante 200 anos. Este palácio bem como a sua biblioteca de 70 000 volumes foram totalmente destruídos pelo terramoto de 1755. Esta praça foi um dos objetivos principais do plano de reconstrução de Marquês de Pombal. No centro da praça está a estátua equestre de D. José I "O Reformador". O espaço hoje em dia dá lugar a um dos locais mais cosmopolitas e animados de Lisboa, com afamados cafés, restaurantes e discotecas.


O Museu Nacional do Azulejo está instalado no antigo Convento da Madre Deus em Lisboa, fundado em 1509 pela rainha D. Leonor. É um dos mais importantes museus de Portugal pela sua coleção singular dedicada ao azulejo e expressão artística diferenciadora da cultura portuguesa. As suas coleções permitem fazer uma viagem pela história do azulejo, desde o século XV até à atualidade.


O local onde se realizou a Exposição Mundial de Lisboa em 1998 é agora conhecido por Parque das Nações ou Expo. De arquitetura contemporânea, tornou-se um centro de atividades culturais com atrações e espaços de convívio para a família. Neste local podemos visitar o Pavilhão do Conhecimento, um moderno museu de ciência e tecnologia com várias exposições interativas. A Ponte Vasco da Gama, a maior ponte da Europa, conta com 17 Km e foi construída para esta exposição. O que até à data era uma zona industrial passou a ser o espaço mais moderno da cidade de Lisboa.


Considerado a jóia da Expo 98, o Oceanário localizado no Parque das Nações, está instalado num cais rodeado de água. É o maior Oceanário da Europa e encontra-se entre os três maiores do Mundo, nele podemos observar uma impressionante coleção de espécies, variadíssimos peixes, mamíferos e outros habitantes do mundo marinho.


Preço por pessoa desde 30.00€
Desconto para grupos

Clique para pré-reservar

Incluído neste tour

  • Oferta de Pastéis de Belém
  • Água engarrafada
  • WiFi
  • Chapéus de chuva (quando necessário)
  • Atendimento 24 horas

Não incluído neste tour

  • Entradas em Monumentos e Museus
  • Refeições

Formulário de pré-reserva

Tour Lisboa